Como abrir uma Franquia de Padaria Portuguesa

Como abrir uma Franquia de Padaria Portuguesa

Abrir uma franquia de padaria portuguesa não é uma tarefa fácil.

Dá muito trabalho e requer tempo e dinheiro, mas o investimento pode valer a pena.

Encontrar um segmento com o qual nos identificamos significa um trabalho que além de ser muito proveitoso financeiramente, pode fazer bem para o lado pessoal.

Já imaginou trabalhar cercado de doces e comidas deliciosas?

Vamos ver, então, como abrir uma franquia de padaria portuguesa.

 

Empreendendo com franquias

 

As franquias são uma forma de investimento e uma maneira de abrir o seu próprio negócio, mas sem os riscos de começar da estaca zero.

O apoio de uma marca famosa, reconhecida, com produtos de qualidade e com um público já fiel, é uma forma de começar com uma certa vantagem e aumentar ainda mais as chances de sucesso.

No caso das padarias portuguesas, como a franquia B.lem Bakery, por exemplo, esse apoio significa manter um padrão de qualidade dos produtos já consagrados e contar com o nome de uma marca conhecida e aprovada pelo público.

Isso leva a ter muito menos trabalho elaborando o conceito do negócio e detalhes como a identidade visual e o sistema de treinamento.

Porém, esse apoio não é nem garantia de sucesso e nem significa que o franqueado pode relaxar e deixar que a marca trabalhe sozinha.

Não caia nessa fantasia que tudo acontece sozinho!

Ele precisa se fazer presente no dia-a-dia, para administrar e implementar o modelo já estabelecido na sua unidade para que ela tenha sucesso.

 

Como abrir a franquia de padaria portuguesa?

 

A primeira observação no momento de abrir uma franquia é fazer uma pesquisa de mercado.

O setor de franquias de alimentação é bem concorrido, e enquanto a franquia de padaria portuguesa possui um nicho mais específico por ser composto de produtos mais refinados

Ou seja, menos concorrência.

Lanchonetes populares oferecem lanches mais baratos, e outras padarias tradicionais oferecem praticamente o mesmo tipo de produtos, sem o charme e as especificações da cozinha portuguesa.

Por isso, para garantir ainda mais o sucesso da franquia o ideal é escolher um local em que o mercado não está muito saturado.

Por exemplo, um local de grande movimentação em um bairro nobre, pode ser uma boa opção.

Mas se já houver um número grande de padarias especiais nos arredores, a briga pode ser ferrenha demais para o investimento valer a pena.

É preciso fazer uma análise com bastante cuidado.

 

checklist-ponto-comercial-banner

 

Público de padarias portuguesas

 

Outro aspecto interessante de se observar é o interesse do público no local.

Padarias e docerias têm um aspecto bem local e é mais raro terem um público fora da região imediata onde se localizam.

Serviços de entregas podem ser algo a se observar, pois isso está bem na moda especialmente no setor de alimentação, mas padarias dificilmente usam essa característica.

Para esse tipo de negócio, o interesse do público no local é muito mais forte, pois é dele que seu negócio vai viver.

Uma inovação que uma franquia de padarias portuguesas pode aproveitar em relação a localização é uma variação no público-alvo.

 

Avalie centros comerciais

Padarias, tradicionalmente, tendem a procurar locais residenciais.

Mas centros comerciais, e bairros com núcleos corporativos são uma ótima opção.

Descansos no trabalho e pausas para sair e fazer um lanche, são bem comuns e até encorajados, para ajudar os funcionários a relaxarem e recuperar as energias e aumentar a produtividade.

A padaria é um lugar perfeito para tomar um café e fazer um lanche rápido antes de voltar ao trabalho.

Menus sob medida podem atender esse público.

Por conta disso, o marketing local precisa ser feito com bastante esforço.

Amostras grátis, promoções e outras táticas devem ser usadas para atrair o público, pois uma vez dentro da loja, o produto se vende praticamente sozinho.

 

Modelos versáteis e a importância da gestão

Uma grande vantagem desse tipo de franquia de padaria portuguesa é que ela é bem versátil.

Lojas podem ser abertas em shoppings, na rua e quiosques são uma opção para quem fizer um investimento um pouco mais leve ou avaliar o interesse do público em uma determinada região.

O investimento, por sinal, é fundamental para estabelecer qualquer franquia.

Especialmente no início, ter o capital disponível para investir na franquia é necessário para cobrir os meses de possíveis quedas no rendimento, que podem ocorrer mesmo com uma marca forte.

O trabalho de gerenciamento após a abertura continua importante.

Os produtos precisam ser preparados com frequência, mas sem evitar desperdícios.

Por isso, o franqueador precisa ficar de olho, especialmente nos primeiros meses, para avaliar os que mais fazem sucesso, para priorizar a sua produção.

O pastel de Belém, por exemplo, que é o carro-chefe da maioria das padarias portuguesas, pode ter uma produção praticamente constante, pois é garantia que sairá bastante.

O cuidado com a mão de obra nas padarias também é importante.

O horário muitas vezes pode ser meio alternativo, especialmente se forem oferecidas refeições no local, como almoço e janta.

Por isso, o número de funcionários é naturalmente maior.

 

Franquia B.lem Bakery - Padaria Portuguesa

 

A rotina de uma padaria portuguesa

 

Após o início a franquia cai em uma espécie de rotina e ocorre uma estabilização.

A clientela está solidificada e, assim os serviços já são basicamente conhecidos.

Mas é preciso tomar alguns cuidados sempre.

O estoque e a compra de produtos devem se tornar seu maior desafio.

Manter o estoque para escoar a produção sem desperdícios é algo que vai sempre merecer a sua atenção.

Normalmente, setores de alimentos e serviços possuem uma alta rotatividade de funcionários.

Então manejar a contratação e o treinamento de funcionários também deve ser uma situação comum.

Medidas podem ser tomadas para diminuir essa rotatividade, como descansos, mas isso depende do estilo de gestão de cada um.

 

Marketing local

E apesar de a clientela estar estabelecida, o marketing local nunca para.

Ações devem ser constantes para atrair público, e parcerias são fundamentais para garantir o crescimento.

Por exemplo: ter um quiosque ou oferecer produtos para certas festas ou reuniões do bairro são formas de aproximar e engajar ainda mais o público local.

Fora isso, preocupações com o fluxo de caixa, o controle financeiro e a limpeza da loja fecham o ciclo de atividades rotineiras.

Trabalhar com uma padaria portuguesa pode ser uma delícia.

Um ambiente muito agradável e um negócio que, quando feito da maneira correta pode ter um ótimo retorno.

Só é preciso tomar cuidado para não comer todo o estoque!

Compartilhe o artigo

CANSADO DE CONTEÚDOS SUPERFICIAIS?

Receba conteúdos e materiais REALMENTE ÚTEIS sobre franquias

Fique tranquilo, não faremos SPAM e nem venderemos seu email.