Menu
Franquias no Brasil

Mercado de Franquias no Brasil é um dos maiores do mundo

Você sabia que o mercado de franquias do Brasil é um dos maiores do mundo? Muita gente conhece alguém que já pensou em abrir uma franquia, ou talvez, até você mesmo já considerou essa possibilidade. Não é para menos, esse é um tipo de negócio que tem crescido a cada ano no país.

Neste artigo, vamos mostrar como está o cenário atual do setor e quais são as marcas que têm se destacado nos últimos anos. Se você está em busca de um investimento rentável e promissor, continue a leitura!

 

Cenário atual de franquias no Brasil

 

O mercado de franquias no Brasil é bastante desenvolvido, afinal, já são mais de 50 anos de história e o assunto é muito presente na mídia brasileira de negócios e empreendedorismo. Além disso, existem diversos portais e mídias que tratam exclusivamente desse mercado, o que mostra a sua relevância.

Também contamos com um suporte legal muito importante proporcionado pela lei nº 8.955, vigente desde 1994. A chamada lei de franquias, traz clareza ao mercado e é muito benéfica quando estabelece claramente quais são as informações que o franqueador deve passar para todo interessado em abrir uma franquia.

Outro ponto relevante que confere apoio ao setor é a Associação Brasileira do Franchising (ABF) que é a associação que fomenta o mercado de franquias no Brasil e representa os interesses do setor junto ao governo. Ela reúne mais de 1.000 associados, entre eles redes de franquia, franqueados e fornecedores do franchising.

Todos os anos, a ABF monitora e divulga os resultados das empresas do setor que, em 2018, mostrou crescimento e fortalecimento, como veremos a seguir.

Desempenho do setor em 2018

 

A ABF apresentou três estudos relativos ao desempenho das redes de franquias associadas. Abaixo, trouxemos um apanhado geral das informações mais relevantes, acompanhe.

Faturamento

O faturamento total do setor em 2018 foi de R$ 174,8 bilhões, o que representou um crescimento de 7,1% em relação ao valor apurado no ano anterior. Inclusive, esse é um indicador que apresentou crescimento constante nos últimos 5 anos, evidenciando a perenidade e segurança do setor.

De acordo com a ABF, os resultados foram alavancados por causa de três fatores primordiais:

  • melhora nos índices de confiança do mercado;
  • retomada da expansão;
  • investimento em inovação.

Expansão do mercado de franquias no Brasil

Após apresentar queda entre os anos de 2015 e 2017 — relacionada à crise econômica mundial —, a quantidade de redes de franquias voltou a crescer em 2018. Apesar de ser um percentual baixo (1,1%), ele representa um sinal de recuperação e uma tendência de crescimento para o setor.

Contudo, em relação à quantidade de unidades o crescimento é mais evidente. A expansão das redes apresentou o dobro do crescimento apurado entre 2016 e 2017, que havia sido de 2,4%. Em 2018, a quantidade de unidades foi de mais de 153 mil, 5,4% maior que no ano anterior.

Geração de empregos

O setor de franquias foi responsável pela geração de quase 1,3 milhão de empregos diretos em 2018, um crescimento de 8,8% comparado a 2017. A retomada da expansão e os contratos intermitentes e temporários foram apontados como os principais fatores que contribuíram com esses resultados.

Segmentos de destaque

Os segmentos que tiveram maior crescimento no faturamento foram:

  1. entretenimento e lazer (12,7%);
  2. hotelaria e turismo (12,3%);
  3. serviços e outros negócios (8,7%).

Contudo, a alimentação ainda é o segmento com o faturamento mais expressivo, com R$ 45,8 bilhões, seguido por saúde, beleza e bem-estar, com R$ 31,9 bilhões. Outro fator que chama a atenção é a presença de 145 marcas brasileiras em mercados estrangeiros.

Projeções do setor

De acordo com a ABF, as projeções esperadas para o setor em 2019 são de:

  • crescimento de 8% a 10% no faturamento;
  • crescimento de 5% a 6% na quantidade de unidades;
  • crescimento de 1% no número de redes;
  • crescimento de 5% na quantidade de empregos gerados.

O mercado de franquias no Brasil x o resto do mundo

 

Hoje no Brasil já são cerca de 130.000 unidades de franquia, ou seja, aproximadamente uma franquia para cada 1.500 habitantes do país. Quando comparamos o mercado de franquias no Brasil com outros países podemos perceber a força do franchising nacional.

De acordo com dados da International Trade Administration, de 2016, o Brasil é o 4º colocado entre os países com a maior quantidade de marcas de franquias e o 6º com mais unidades franqueadas.

O Brasil apresenta uma média de 53 unidades por rede de franquia enquanto em países mais maduros no franchising, essa média é bem maior (quase o triplo!). Para comparar, são 201 unidades por rede de franquia no caso dos EUA, e aproximadamente 196 franquias por rede no caso do Japão.

Apesar de algumas barreiras dificultarem o crescimento do número de franquias, como a falta de infraestrutura logística e informalidade, existe espaço para abertura de novas franquias em todo o Brasil.

 

Marcas de que mais se destacaram no mercado de franquias

 

Depois de ver os resultados do setor, que tal conhecer algumas marcas que se destacaram no mercado de franquias? Selecionamos alguns exemplos inspiradores, confira!

Franquia Localiza

A Localiza é a maior rede de aluguel de carros do país e conta com unidades em outros países da América Latina. Seu setor de franchising é responsável pela operação de mais de 14 mil veículos e seu modelo é considerado um dos mais avançados do mundo.

A estratégia de abrir franquias surgiu em 1983, quando o país vivia uma crise por causa da dívida externa. O resultado foi melhor que o esperado e, desde então, é o principal meio utilizado para a expansão da marca no mercado interno.

Confira os números para quem deseja se tornar um franqueado:

  • taxa de franquia: R$ 110 mil;
  • royalties: 6%
  • taxa de publicidade: 2,5%
  • capital de giro: R$ 100 mil;
  • retorno do investimento: 18 meses.

Franquia Carmen Steffens

A Carmen Steffens é uma das franquias mais fortes do mercado de calçados, roupas e acessórios. Presente em 19 países, a marca já recebeu diversos prêmios, entre eles o de melhor franquia do segmento pela Revista PEGN em 2014, nove selos de excelência consecutivos pela ABF (2008-2016) e melhor loja de calçados de Los Angeles pela LA Racket Awards 2012.

São quatro modelos distintos de lojas que atendem desde públicos mais exigentes e exclusivistas até mulheres mais práticas e simplistas. A marca mantém uma média de lançamento de 11 coleções por ano, proporcionando um mix bastante variado de produtos. Além disso, ela oferece todo o suporte institucional aos franqueados.

Veja os dados da franquia:

  • taxa de franquia: R$ 70 mil;
  • royalties: 2%
  • faturamento: R$ 200 mil;
  • capital de giro: R$ 100 mil;
  • retorno do investimento: 36 meses.

Franquia Havaianas

A Havaianas é a marca de chinelos e sandálias mais famosa do Brasil. Criada em 1962 inspirada nos chinelos japoneses feitos de palha de arroz e tecido, as Havaianas começaram como algo simples e se tornaram um dos negócios mais rentáveis do setor, com lojas em diversos países.

O empresário pode escolher entre o modelo de loja ou quiosque, conforme sua disponibilidade de investimento e espaço. Além das sandálias, a marca atualmente conta com diversos outros produtos como bolsas, botas e até mesmo óculos. Sua forte reputação e constante inovação garantem a perenidade dos negócios.

Para abrir uma franquia da Havaianas, são necessários:

  • taxa de franquia: R$ 40 mil;
  • royalties: 2%
  • faturamento médio: R$ 80 mil;
  • investimento total a partir de: R$ 50 mil para quiosques e R$ 250 mil para lojas;
  • retorno do investimento: 24 a 36 meses.

Franquia O Boticário

O O Boticário começou como uma pequena farmácia de manipulação e se tornou a maior franquia do país de acordo com a ABF. Seu fundador, o bioquímico Miguel Krigsner, resolveu experimentar novas misturas cosméticas quando percebeu que a maior parte dos clientes que vinham manipular produtos dermatológicos eram mulheres. Suas criações acabaram fazendo bastante sucesso.

A marca conta atualmente com cerca de 600 pontos de venda em diversos países e deu origem a outras marcas de destaque, como a Eudora, Make B e Quem Disse Berenice?. Sua primeira fragrância, Acqua Fresca, chegou a ser a segunda mais vendida no mundo na década de 80.

Confira os números para a abertura de uma loja ou quiosque da marca:

  • taxa de franquia: não é cobrada;
  • royalties: 38% das compras;
  • faturamento médio: R$ 80 mil;
  • investimento total a partir de: R$ 105 mil para quiosques e R$ 510 mil para lojas;
  • retorno do investimento: 24 a 36 meses.

Franquia CVC Brasil

A CVC Brasil é uma corporação voltada para o setor de viagens de lazer, corporativas e intercâmbios. Fundada em 1972, sua preocupação com os serviços de assistências aos clientes se tornou a principal característica da marca.

Atualmente, quase 100% do seu capital é operado na bolsa de valores, movimentando cerca de R$ 10 bilhões em vendas todos os anos. É a 8ª maior rede de franquias do país, tendo crescido em mais de 180 novas unidades entre 2017 e 2018.

A marca oferece três modelos de lojas e não cobra as taxas de franquia, de propaganda ou royalties. Os investimentos para abrir uma unidade são:

  • loja de rua: R$ 60 mil;
  • loja de hipermercado: R$ 80 mil;
  • loja de shopping: R$ 100 mil;
  • retorno do investimento: 24 a 28 meses.

Como você pôde notar, o mercado de franquias no Brasil não é uma dos maiores do mundo à toa. O crescimento contínuo que vem sendo apresentado pelas empresas do setor mostra que essa é uma excelente forma de fazer um investimento rentável e duradouro. Com tantas marcas e espaço de mercado, não será difícil encontrar uma que seja ideal para o seu perfil.

Quer saber como fazer para se tornar um franqueado de sucesso? Baixe nosso e-book Como abrir uma franquia e saiba tudo o que você precisa!

Compartilhe o artigo

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on facebook
Share on email
Share on twitter