conheca-6-modelos-de-franquias-e-veja-como-eles-funcionam

Conheça 6 modelos de franquias e como funcionam.

Quer iniciar uma franquia, mas ainda não sabe qual se encaixa melhor em seu perfil?

Investir em uma franquia é uma estratégia que tende a dar muito certo. Mas antes de se aventurar em um novo negócio, é preciso escolher aquele que se relaciona ao seu perfil, entender qual é o modelo de franquia dentre os vários existentes e qual se encaixa melhor nos seus objetivos. É preciso conhecê-los mais especificamente para compreender seu contexto de investimento.

Que tal conhecer os modelos de franquia que existem? Acompanhe o post e veja qual pode ser o melhor para você!

 

Por que investir em uma franquia?

O investimento em franquias é algo que algumas pessoas veem como arriscado. Porém, é necessário analisar algumas condições que são muito favoráveis, fazendo com que o mercado de franquias se desenvolva cada vez mais.

Primeiro, precisamos considerar que, ao escolher uma franquia para trabalharmos, buscaremos por marcas já consolidadas no mercado. Isso é algo muito favorável, pois economizá muito de nosso tempo com propagandas, divulgação de negócio e marketing da marca e serviços.

Torna-se muito mais seguro investir em um modelo de franquia, cuja administração já está pronta, com infraestrutura e treinamentos planejados pelo próprio franqueador.

Portanto, ao abrir uma franquia, você terá todo o suporte de conhecimento, marketing, investimento, treinamento, divulgação e estrutura essenciais para o seu negócio. Por isso as chances de não funcionar são mínimas.

 

Quais são os tipos de franquia?

Os números referentes ao mercado de franquias continuam altos e são positivos para as pessoas que desejam investir nesse ramo.

Segundo os resultados da pesquisa divulgada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2017 o rendimento do mercado de franquias foi de 163 bilhões em mais de 145 mil unidades distribuídas pelo país.

De acordo com essa mesma pesquisa, um dos motivos para esse bom desempenho é a diversificação que esse tipo de negócio permite com novos canais, modelos e localizações, por exemplo, em clubes, condomínios, universidades, delivery, entre outros.

Então, se você tem interesse por esse mercado, quer saber mais sobre as suas variações e gostaria de conhecer aquela que é ideal para o seu perfil profissional, veja a seleção que fizemos para você!

 

1. Unitária

Esse modelo é um dos mais conhecidos e comuns no mercado. O franqueado, ao trabalhar com uma marca, terá que cumprir algumas exigências que serão estabelecidas por meio de um contrato.

Um dos aspectos que poucas pessoas têm conhecimento é que o local em que a franquia será instalada deverá ser escolhido pelo franqueador. E, por outro lado, o franqueador também permite que você tenha exclusividade para comercializar nesse local, é o caso de uma loja em um shopping center, por exemplo.

 

2. Master

As franquias master têm objetivos mais específicos. Elas são para marcas que buscam expandir sua consolidação no mercado ou até internacionalizar a sua participação. No Brasil, devido à extensão demográfica, essa é uma estratégia cada vez mais utilizada.

Com a franquia master, o franqueador representará determinada região. Ao optar por esse tipo de franquia, ele terá o direito a implantar e administrar diferentes unidades, ou seja, terá o direito de “revender” a marca.

Além disso, o franqueado será uma autoridade no negócio na região, atuando para buscar novos franqueados e também ser responsável por operacionalizar os produtos ou os serviços oferecidos por essa franquia.

Apesar de esse tipo de franquia pedir um investimento maior, o lucro será proporcional, afinal o franqueado receberá por todo o andamento das lojas na região.

 

3. Desenvolvimento de área

Nesse modelo, um dos objetivos é que o franqueado também fique responsável por gerir os negócios na região. Ele, ao optar pela franquia de desenvolvimento de área, se compromete a abrir uma certa quantidade de unidades durante um período de tempo, visando o crescimento da franquia.

Será firmado um contrato que garantirá o desenvolvimento de área para cada unidade que for aberta. Caso o franqueado queira vender as que foram desenvolvidas por ele, receberá o valor cobrado a título e a taxa de royalties.

 

4. Microfranquias

Em primeiro lugar, pode-se considerar que as microfranquias são negócios que exigem um menor investimento por parte do franqueado. Porém, mesmo tendo um investimento mais baixo, é possível que uma microfranquia tenha um rendimento próximo ao de uma unitária, por exemplo.

Toda essa questão depende do crescimento e desenvolvimento da marca. Quando uma microfranquia cresce e o franqueador consegue realizar seus projetos contratando mais pessoas, os resultados positivos poderão ser multiplicados. Haverá um aumento de renda e um desenvolvimento para a própria microfranquia, favorecendo a todos os envolvidos.

 

5. Delivery

Os consumidores também mudam com o decorrer do tempo e muitos já procuram comprar em estabelecimentos que fazem a entrega em domicílio. Esse tem sido um modelo de negócio que tem movimentado e aquecido a economia, possibilitando vendas e gerando empregos.

Quando pensamos em delivery, uma das primeiras imagens que nos vem à mente é “alimentação”, porém, o ramo de delivery tem crescido e é ilimitado, com opções como sapatos, roupas, livros, medicamentos e outras formas de serviço, como estética, limpeza ou manutenção.

Há algumas observações que devem ser levantadas ao se pensar na possibilidade de escolher esse segmento de franquia, como estratégias a serem aplicadas, metas a serem alcançadas, os planos de execução do negócio, conquista de clientes e, principalmente, a logística e agilidade no serviço de entrega.

 

6. Shop in shop

Literalmente significa “loja na loja”. Nesse modelo, o empresário usa o seu ponto comercial para incorporar outro tipo de negócio a essa franquia. Assim, a unidade franqueada funcionará dentro de um estabelecimento comercial já existente.

Esse modelo tem como diferencial a possibilidade de o empreendedor aumentar a sua fonte de rendimentos e ampliar o seu campo de clientes, agregando aqueles que são adeptos à nova marca instalada no negócio.

 

Como escolher o seu modelo de negócio?

No momento de fazer a sua escolha do modelo de franquia, é importante considerar e analisar algumas condições. Veja:

  • esse é o negócio em que você dedicará boa parte de seus dias, então busque uma marca que tenha a ver com a sua identidade;
  • entenda como funciona os quatro pilares de gestão da franquia — financeiro, marketing, pessoas e produtos — e veja como será a sua participação em cada um deles;
  • analise a sua expectativa financeira sobre esse negócio;
  • estude sobre o segmento, dados de vendas e a realidade do local em que a franquia será instalada.

Agora que você já sabe o que é modelo de franquia, terá um norte para fazer as suas escolhas e iniciar seu negócio!

Se deseja ficar por dentro das novidades do mercado de franquias, siga-nos nas redes sociais — Facebook, Twitter, YouTube e LinkedIn — e não perca as últimas atualizações sobre o mercado!

Compartilhe o artigo

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on facebook
Share on email
Share on twitter