Franquia de alimentos saudáveis

Franquia de alimentos saudáveis é boa opção de investimento?

*Leia mais sobre franquias de Orgânicos e Saudáveis

—–

Você sabia que o Brasil é o quarto maior mercado do mundo em vendas de alimentos e bebidas saudáveis?

Segundo um levantamento da Euromonitor International este setor cresceu 98% no período entre 2009 e 2014.

Atualmente são movimentados 93 bilhões de reais apenas com estes produtos de acordo com a ABF.

Diante desta introdução você ainda se pergunta se uma franquia de alimentos saudáveis é boa opção de investimento?

E se eu disser que a perspectiva de crescimento deste mercado para os próximos anos é de 20%?

Ainda não é o bastante?

Então talvez os dados da Top 10 Consumer Trends de 2017 sejam mais convincentes.

 

O consumidor está disposto a pagar mais caro

 

A pesquisa citada apontou a disposição de 83% dos entrevistados em pagar mais caro por alternativas saudáveis.

Não é por acaso que a indústria alimentícia vem norteando seus novos produtos com base em dados coletados nestes estudos.

Quem conhece bem o franchising sabe que o setor de alimentação é campeão em faturamento.

Hoje podemos dizer até mesmo que parte deste crescimento é impulsionado pelas marcas saudáveis.

Pratos mais leves e equilibrados, produtos orgânicos, ingredientes como fibras, vitaminas, sais minerais e vegetais.

É o que estas empresas vêm se propondo a oferecer para o consumidor.

É claro que esta prática não começou da noite para o dia.

O investimento da indústria passou a ser notável a partir da década de 80.

Confira a seguir um pouco desta história.

 

Quando o mercado iniciou a preocupação com alimentos saudáveis?

 

Os produtos Diet foram o primeiro passo neste sentido, ainda que não fossem destinados ao grande público.

O seu alvo eram principalmente os diabéticos – por isso não continham açúcar.

De forma secundária, atendiam aos alérgicos por não apresentarem lactose e carboidratos.

A divulgação cada vez maior de informações nutricionais e estudos a respeito da saúde aconteceu na mesma época.

Com isso as pessoas começaram a procurar estas opções como uma forma de prevenção de males futuros.

Foi logo em seguida que o mercado, percebendo, esta demanda investiu nos alimentos light.

Estes eram menos calóricos, e em alguns casos, complementados com vitaminas e sais minerais.

A ideia originalmente era diminuir em pelo menos 25% um ingrediente da receita para melhorar o valor nutricional.

Ambas as opções foram se proliferando ao longo das décadas de 80 e 90.

A despeito disso, no Brasil estes alimentos só receberam legislação própria em 1998.

Na última década observamos um fenômeno de reeducação alimentar.

As pessoas estão em busca de qualidade de vida e têm consciência de que previnem muitas doenças através da alimentação.

Neste tocante, além das doenças cardíacas, uma grande preocupação é a obesidade.

 

A preocupação com a obesidade

 

De acordo com os dados mais recentes divulgados pelo Ministério da Saúde, a cada 5 brasileiros 1 está com sobrepeso.

O estudo apontou ainda que em apenas 10 anos houve um crescimento de 60% na população brasileira considerada obesa.

Na esteira do diagnóstico vem problemas como hipertensão, diabetes e uma série de doenças crônicas.

A boa notícia é que para a maior parte da população basta mudar os hábitos alimentares para combater o problema.

É por isso que, concomitantemente com o aumento da obesidade, houve crescimento do mercado de alimentos saudáveis na última década.

Apenas neste período a média de expansão foi de 12,3%.

Para se ter uma ideia, outros países obtiveram 8% em média.

Listamos alguns detalhes sobre o segmento a seguir.

 

O segmento de alimentação saudável

 

Eles estão em alta e vão de encontro às necessidades do consumidor.

Além do mais, têm perspectiva e histórico de crescimento estáveis.

Então como é, afinal, o segmento em que atua uma franquia de alimentos saudáveis?

A maioria das marcas tende a trabalhar com um mix de produtos, que pode ser próprio, ou não.

Os alimentos oferecidos são:

  • integrais
  • orgânicos
  • funcionais
  • sem glúten
  • sem lactose
  • diet
  • light

Algumas franquias podem ser voltadas especialmente para o consumidor fitness, caso em que é comum se trabalhar com suplementos alimentares.

Há marcas, por outro lado, que fazem parte do modelo de alimentação fast casual.

Nesta listagem não podemos esquecer o lugar ocupado pelas lojas voltadas para veganos e vegetarianos.

Como você pode ver, não são poucas as opções.

Há, no entanto, em todas elas uma tendência recorrente.

 

Os orgânicos saudáveis

 

Dentre as possibilidades de alimentos saudáveis uma especialmente popular são os produtos orgânicos.

O Ministério da Agricultura aponta que já há estados, como Minas Gerais, onde as unidades produtoras aumentaram em 60%.

Isto considerando apenas os últimos 5 anos.

Na esteira deste crescimento também aumentaram as chamadas feiras orgânicas.

Paradoxalmente, o Brasil é considerado o país que mais emprega agrotóxicos de acordo com o Instituto Nacional do Câncer.

A busca por orgânicos é um embate de mercado e consumidores contra esta prática nociva.

É por isso que praticamente toda franquia de alimentos saudáveis inclui produtos orgânicos na sua cartilha.

Para que você entenda melhor sobre este mercado que investe também na saúde do consumidor damos um exemplo de franquia.

 

Franquia Terra Madre Saudáveis

 

Fundada em 2014 a marca oferece um mix de produtos saudáveis e orgânicos, possuindo inclusive uma feira com produtos frescos.

Há também a possibilidade de consumir alguns produtos especiais na loja.

É o espaço nomeado “Cantinho da convivência”.

A franquia Terra Madre surgiu da percepção de sua fundadora, Leila Oda, de uma dificuldade para encontrar produtos sem aditivos.

Especialmente quando distante dos grandes centros urbanos.

Para garantir que o material ofertado é de qualidade, os fornecedores recebem o selo orgânico federal.

Este só é concedido mediante aprovação em um processo de verificação rigoroso.

Além disso, os gerentes da marca fazem visitas regulares para atestar a conformidade aos padrões da franquia.

Para os interessados em uma unidade seguem alguns valores:

  • Investimento Total – entre R$ 230 mil e R$ 310 mil
  • Taxa de Royalties – 5%
  • Faturamento Médio Mensal – entre R$ 120 mil e R$ 300 mil
  • Rentabilidade – de 12% a 17%
  • Retorno do investimento – entre 24 a 36 meses

 

Concluindo: vale o investimento ou não em uma franquia de alimentos saudáveis?

 

Diante de todos os dados listados neste artigo é difícil que você não tenha chegado a uma conclusão positiva.

Afinal, tudo indica que uma franquia de alimentos saudáveis é boa opção de investimento.

Seja para o momento presente ou futuro, onde as perspectivas são de crescimento expressivo.

Franquias como a Terra Madre servem para comprovar o potencial deste mercado.

Lembre que temas como saúde e alimentação adequada estarão cada vez mais em pauta na sociedade contemporânea.

Investir em um modelo de negócio adaptado a esta realidade é claramente uma boa pedida.

Compartilhe o artigo