Seleção de franqueados: e agora?

Você identifica que seu negócio é escalável? Tem atratividade? De fácil operação e possui lucratividade? Por que não franquear? Mas.. para quem vender?

Como fazer a seleção de franqueados visando longevidade e o sucesso da rede?

Neste artigo vamos conversar sobre 3 pontos importantes que merecem sua atenção quando da seleção de franqueados.

Observar como o candidato reage a cada ponto levantado abaixo,  sinaliza características sobre o perfil de cada um deles, ajudando no processo de seleção dos mesmos.

Alinhamento de expectativas

Conversar sobre as expectativas de cada parte é fundamental para o bom andamento do negócio e da relação.

Como assim? Não é óbvio que o candidato à sua marca tem as mesmas expectativas que você quanto à sucesso financeiro, profissional  e pessoal?

Nem sempre!

Aqui  – como em todos processos, sejam profissionais ou pessoais, – valha-se da total franqueza e transparência.

Converse sobre:

  • Quanto será o real total do investimento? Quais são as variáveis?
  • Quando acontecerá o retorno (payback) do investimento?
  • Quanto o franqueado poderá dispor de retiradas nos primeiros meses?
  • Quão importante  – e por quantas horas/dias –  é necessária a presença/operação dele na unidade?

Tais expectativas devem ser alinhadas antes da assinatura do contrato, para que você possa evitar grandes dores de cabeça.

Boa comunicação sobre responsabilidades de cada uma das partes

Estabelecer tarefas e responsabilidades de ambas partes é fundamental!

Esclareça os direitos e deveres de cada um, mesmo que tudo esteja listado na  COF (Circular de Oferta de Franquia).

A grande maioria de nós, costuma ter “preguiça” de ler documentos muito extensos.

Deixe claro que é responsabilidade dele:

  • Selecionar, admitir, demitir e gerir os colaboradores da unidade;
  • Manter abastecidos os insumos para funcionamento da operação;
  • Ter colaboradores treinados – seja para entrega de serviços ou produtos;
  • Alimentar a planilha financeira da operação para que você franqueador possa ajudá-lo com pontos de melhorias mais rapidamente.

Sei que você deve estar afirmando “ Mas isto é óbvio”.

Creia-me! Muito atribuem tais funções ao franqueador, não entendendo que o que você deve realmente entregar é 

  • Conhecimento da operação,
  • Suporte (Treinamento, marketing, etc) e,
  • Constante inovação.

Riscos envolvidos

Muitos dos candidatos à compra de franquia irão empreender pela primeira vez.

Sendo assim, quanto mais franco você for, melhor para ambos lados.

 “A hora de amarelar é antes de assinar” como sempre diz Arthur Marcolino

* Sócio fundador da rede 1001 Sapatilhas

Após assinado, o brilho no olho e o entusiasmo devem ser constantes.

Portanto fale sem medo, sobre as incertezas de empreender no Brasil, sobre a alta carga tributária, sobre contratempos que surgem alheios à sua vontade, por exemplo, alteração de algum ponto gerador de fluxo na região/rua onde está a operação.

Novas alíquotas impostas pelo governo, turnover de funcionários, possíveis processos trabalhistas, tudo faz parte – ou fará parte – da vida do novo empresário.

Um exemplo que o fará refletir sobre a necessidade de sempre ter uma reserva – fluxo de caixa – é esta pandemia que tomou conta do mundo em 2020.

Nada e ninguém pode interromper o curso destas intercorrências.

Franqueados precisarão ter mais garra, mais foco, mais dedicação, mais criatividade  e entender que o franqueador está também na mesma maré.

Conversar sobre os riscos envolvidos na carreira de um empresário fará você perceber quais perfis são adequados para abraçar esta expansão juntos.

Boa sorte!

Escreva para nós! Teremos prazer em conversar sobre assuntos de seu interesse..

Receba nossos conteúdos

Cadastre-se e receba regularmente nossa newsletter com conteúdos relevantes sobre gestão e negócios.

Comentários

5 1 vote
Avaliação
Inscrever
Notificar
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimos conteúdos