Os negócios estão crescendo e a expansão de franquias é um dos caminhos de sucesso.

São boas notícias. Mas não é o suficiente.

Com o crescimento, a vontade e a necessidade de expandir é cada vez maior, porém, é preciso fazer isso com cuidado.

Gerenciar um grande número de franquias ou expandir de maneira muito rápida, sem tanto critério, é uma receita para que o trabalho não tenha o resultado esperado.

Isso porque no momento de expandir para novas franquias é comum estar “no pique”.

A adrenalina do sucesso é alta, e é natural querer aproveitar o momento para crescer ainda mais.

Mas é preciso ter calma, estabelecer novas unidades não é fácil.

Pelo contrário.

Quanto mais ativos, maior é o trabalho de gestão em cima de todos eles.

Vamos ver então, como fazer a expansão de franquias.

 

A seleção de novos locais

 

O primeiro passo para a expansão de franquias inteligente é mapear a área de atuação.

Tanto geograficamente quanto em relação ao interesse do público.

Isso é necessário para avaliar locais que oferecem novas oportunidades para unidades de sucesso.

Locais que obedecem aos mesmos critérios usados para o estabelecimento das primeiras lojas:  acessíveis, custo razoável e todos os outros que já são conhecidos.

O diferencial nesse caso é avaliar a sua própria rede como uma espécie de “competição”.

Evitar lojas que canibalizam as vendas umas das outras.

Em relação ao público, isso também precisa ser avaliado.

É preciso deixar claro que os parâmetros básicos para novas lojas devem continuar os mesmos.

Procure locais apenas que façam sentido para o seu cliente.

Não deixe que o sucesso suba à cabeça.

 

Guia para Terceirizar a Expansão de Franquias

 

Seleção de franqueados

 

Um outro aspecto importante tanto na expansão de franquias quanto nas fases de estabelecimento da franquia é a seleção dos franqueados.

Os critérios fundamentais são os mesmos de sempre: afinidade do candidato em relação ao produto ou serviço e uma vontade perceptível de crescer e trabalhar.

Porém, no caso de franquias novas é preciso estar atento a quantidade de franqueados, pois existe uma necessidade de apoiá-los igualmente.

Contatos devem ser mantidos e visitas periódicas devem ser feitas a todos, especialmente aos mais novos.

Isso significa que pode ser uma boa prática esperar o “ciclo”.

É comum, ao iniciar uma franquia, que a participação do franqueador seja muito maior, pois no início, o franqueado precisa de mais apoio e geralmente tem mais dúvidas.

Porém, após certo tempo em que o negócio passa a andar “sozinho”, a franqueadora não precisa estar tão presente e pode iniciar esse ciclo com outro franqueado, e assim por diante.

Essa é uma forma de não sobrecarregar a gestão e ter um crescimento controlado.

Outro método, é claro, é fazer um crescimento em conjunto.

Conforme o número de franquias cresce, aumenta também o número de gestores.

 

A gestão e a pesquisa

 

Para que as tarefas acima sejam feitas com sucesso é preciso deixar a gestão mais padronizada possível, de modo a facilitar ainda mais a tomada de decisões.

Um software de gestão único para todas as franquias, por exemplo, é uma forma de garantir agilidade na análise das informações.

Os relatórios, dados de venda, controle de estoque e qualquer outra ferramenta gerencial devem ser padronizados.

Isso permite que mesmo com um número grande de franquias, o máximo de trabalho seja feito com o mínimo de tempo.

Para ter sucesso nisso, todas as etapas devem ser alimentadas por muita pesquisa.

O mercado e a localização devem ser avaliados e os recursos e a capacidade de distribuição dos fornecedores também precisam entrar na conta para garantir que a expansão seja viável.

Em relação aos fornecedores, o crescimento promove uma oportunidade.

O aumento da demanda pode significar uma renegociação dos preços, o que tem um efeito cascata que chega até o bolso do cliente, tornando sua franquia ainda mais competitiva.

 

A reputação e o marketing

 

Todos os cuidados anteriores visam se certificar que um dos seus elementos principais se mantém intacto: a reputação.

Toda empresa precisa de uma boa reputação para facilitar os negócios.

Para expansão de franquias isso é ainda mais importante.

O franqueado que lida com uma empresa bem reconhecida, passa a ter uma confiança maior nas suas intenções, facilitando as negociações do contrato e o deixando mais seguro no momento de trabalhar.

Além disso, a certeza do suporte de uma franquia que irá sanar as suas dúvidas irá permitir um trabalho ainda mais eficiente e sem medo de problemas ou certos riscos controlados.

Por isso, antes mesmo de avançar, é necessário cuidar bem dos franqueados já existentes, garantindo que todos estão bem atendidos e estabelecidos, além de fazer uma pesquisa sobre a reputação da marca no novo ambiente.

Para ajudar um pouco na reputação e trazer ainda mais negócios para as franquias, o marketing precisa ser reavaliado.

Novas áreas de atuação significam novos desafios para o time de marketing, pois estratégias que funcionam para um local podem não funcionar em outros.

Além disso, ele tem a função de conquistar o primeiro cliente: o franqueado.

Um projeto bem elaborado ajuda a demonstrar o poder da marca e a convencer o possível parceiro que sua empresa é a melhor opção.

Mas nada disso, é claro, pode afetar a qualidade da base do seu negócio.

O produto precisa ter o mesmo mérito de sempre e por isso processos de produção e logística devem acompanhar o crescimento.

 

Oportunidades com a Expansão de Franquias

 

A expansão também permite oportunidades.

Por exemplo, eventos em que haja reunião dos franqueados é uma forma de integrar e melhorar o relacionamento entre eles e com a marca.

É a chance de permitir uma troca de ideias que podem ser usadas para melhorar o negócio como um todo.

É fundamental ver que as franquias não são somente obrigações.

São ativos que retornam informações.

E com mais dados é possível tomar decisões cada vez melhores.

Estabeleça a cultura de avaliar resultados e métodos, comparando performances entre as franquias.

A partir daí, é possível promover o que dá certo e diminuir o que dá errado.

O planejamento na expansão de franquias é fundamental para que qualquer marca possa crescer.

Não agir de maneira impulsiva e fazer um crescimento controlado é uma maneira de garantir o sucesso de novas empreitadas.

Agora, é colocar a mão na massa para crescer ainda mais.