Qual é o perfil de um franqueado de sucesso?

Qual é o perfil de um franqueado de sucesso?

Sempre que escrevemos sobre o mercado de franchising, há espaço para um assunto que interessa franqueadoras e candidatos.

Trata-se das características ideais do empreendedor que as marcas procuram.

E se nos propormos a pensar de forma mais ampla?

 

Qual seria o perfil de um franqueado de sucesso?

 

Sabemos que no desafio de empreender há características exigidas universalmente.

Elas são basicamente o pilar da atuação de um bom gestor.

Por isso abrangem áreas como liderançadedicação, organização e bom relacionamento interpessoal.

Trata-se de um conjunto de traços característicos que todo profissional em posição de comando precisa ter.

Apesar disso podemos, em todos os casos onde os atributos são aplicáveis, fazer um detalhamento destas exigências.

Quando falamos de franchising, por exemplo, tudo começa nas habilidades do franqueado, que deve ter boas noções de gestão.

Em termos de conhecimento, ele deve carregar informações prévias sobre mercado e público-alvo onde pretende atuar.

Mesmo que esta pareça uma descrição completa, ela não aponta necessariamente para o sucesso em um empreendimento.

São fatores indispensáveis, sim, mas ainda há outras coisas para se considerar.

 

Não há caminho fácil

 

Segundo a Associação Brasileira de Franchising, a ABF, em 2016 pelo menos 34 redes de franquias pararam de operar no país.

Este número é consequência direta de inadequação no perfil dos empreendedores envolvidos.

Também podemos considerar entre as justificativas o engano comum de que as franquias não demandam esforço e suor dos franqueados.

Ainda que o suporte e estrutura oferecidos pelas marcas sejam facilitadores de processos, eles não funcionam sem colaboração das unidades.

Mas apesar de haver diminuição na quantidade de redes, o número não reflete o número de unidades.

Este se manteve, o que aponta um mercado maduro onde as franqueadoras têm selecionado seus colaboradores com muito cuidado.

É por isso que hoje a taxa de sobrevivência de franquias é muito maior do que o índice de empresas autônomas.

Sabemos que 60% dos negócios incipientes morrem nos quatro anos iniciais.

No franchising este número cai para 7%, sintoma de um mercado que consolidou o seu espaço no Brasil.

Chegar neste resultado depende de candidatos que são mais do que meros investidores.

 

Perfil de um franqueado de sucesso

 

Um franqueado bem-sucedido dedica-se por completo ao novo empreendimento em que investe.

Lembre-se que se, em tese, você não possuir mais um chefe, não significa que o seu trabalho será tranquilo.

A partir da identificação com a marca, deve-se exercitar a sua capacidade de vender o produto.

Neste pacote também é necessário promover os valores agregados à franqueadora.

Trata-se, portanto, de vender conceitos para impulsionar produtos.

Uma qualidade que colabora para realizar este objetivo é a iniciativa.

A pró-atividade deve estar envolta em práticas sólidas de gestão para que o negócio não seja comprometido enquanto opera.

Possuir humildade e capacidade de ouvir e aprender também impedem que os negócios desandem.

 

O conhecimento da marca vale ouro

 

Neste quesito, os franqueados devem estar prontos para mudar e valorizar o conhecimento acumulado pela marca.

O sucesso do franchising está intimamente ligado à capacidade de absorção do conhecimento da franqueadora.

É este saber que minimiza os riscos de um negócio próprio.

Leia mais: Franquia vs Negócio próprio [Tabela comparativa]

Não existe, tampouco, franqueado de sucesso sem disciplina.

Seja para cumprir suas atividades à risca como orientado, ou para manter-se focado na unidade durante o período em que não há retorno evidente.

Por fim, nada disso renderá frutos ou poderá ser mantido sem que o profissional desenvolva maturidade.

Isto inclui também o aspecto emocional, pois muitas vezes o responsável por uma franquia deverá administrar crises.

Não é coincidência o fato de que muitas redes oferecem programas de desenvolvimento profissional e técnico.

 

Dados a respeito dos empreendedores do franchising

 

Demograficamente, os franqueados brasileiros são na sua maioria homens.

Segundo a consultoria do Grupo Bittencourt, eles são 57% dos empreendedores, contra 43% de mulheres.

Um dado interessante é que boa parte deste público tem idade entre 26 e 35 anos.

Além disso, pouco mais de um terço possui de 36 a 45 anos.

O perfil de um franqueado de sucesso pode ser encontrado em qualquer um destes grupos demográficos.

Afinal, as características determinantes são individuais e tornam-se mais evidentes na prática.

São pessoas, que além de tudo, demonstram grande resiliência.

Porque atingir o ponto confortável na gestão de franquias demanda muita paciência.

A verdade é que este é um mercado rentável na mesma proporção em que é exigente para com o investidor.

 

Você tem o que é preciso?

 

Definir o perfil de um franqueado de sucesso é correr o risco de cair no subjetivismo.

Apesar disso, as características de que tratamos quando aplicadas na prática diferenciam a gestão de uma franquia.

Se você pretende entrar neste mundo, certifique-se de ter escolhido o setor ideal para atuar.

E identifique em si mesmo as características de um bom gestor para o franchising.

Nada impede, inclusive, que você trabalhe para desenvolvê-las a fim de dar conta deste modelo de negócio.

No mais, tenha em vista sempre que trabalho duro e sucesso andam juntos.

Boa sorte!

Compartilhe o artigo