Principais modelos de franquias de alimentação

Principais modelos de franquias de alimentação

Se você já pensou em ter o próprio negócio, é muito provável que a primeira ideia que veio à sua mente foi uma franquia.

Esse tipo de empreendimento é ideal para quem procura investir em uma marca e um modelo estabelecido no mercado, além de contar com toda a infraestrutura oferecida pela empresa.

 

Veja também: Franquia de Alimentação: Tudo que você precisa saber para fazer um bom negócio

Um dos negócios mais procurados nesse setor são as franquias de alimentação.

Isso porque elas atendem uma demanda muito procurada pelos consumidores no dia a dia – refeições práticas e rápidas – e estão em franca expansão no mercado.

Quer entender um pouco mais sobre esse setor?

Veja como funciona, quais são os principais modelos de franquias de alimentação e escolha aquele que se encaixa no seu perfil.

 

O setor de franquias de alimentação

 

O segmento de alimentação é um dos maiores entre empresas do setor no Brasil.

Representa 34% das franqueadas e mais de 30% das unidades de franquias, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Para se ter uma ideia da expansão e do fortalecimento desse serviço, existem mais de 31 mil pontos de venda em todo o país.

Esse número tão expressivo é resultado de fatores como alta presença em áreas com grande circulação de pessoas.

Shopping centers, regiões comerciais urbanas, além de atender a uma demanda direta da população: a alimentação.

Um dos pontos que mais chamam a atenção dos investidores desse setor é a variedade de negócios.

Saiba quais são os principais e veja qual se encaixa melhor em seu perfil:

 

Franquias de Restaurantes

 

Os tradicionais restaurantes, de modelo de negócios com balcão e atendimento direto, são muito procurados por pessoas que desejam investir em franquias.

Esse tipo de estabelecimento requer uma estrutura completa, com cozinha ampla, salão para mesas e cadeiras, banheiros e, em alguns casos, área para crianças e estacionamento.

Nesse tipo de franquia, o diferencial é a identificação com o público.

Ou seja, a forma de contato e de atendimento dos clientes é fundamental para criar uma fidelização e agregar mais qualidade ao trabalho.

 

Franquia de Delivery

 

É um modelo de franquia mais simples e compacto, já que não existe a necessidade de uma estrutura física ampla, cujo investimento inicial, custos de operação e de montagem são menores.

Em contrapartida, é necessário ter uma grande atenção com o atendimento ao cliente

Já que ele pode ser feito por telefone, aplicativos especializados ou por site.

Isso requer um gerenciamento organizado e ágil a fim de atender a todos os clientes.

Além de uma equipe qualificada de entregadores.

 

Franquia de Quiosques

 

O modelo de quiosque é uma boa alternativa para quem procura investir no próprio negócio sem a necessidade de grande investimento inicial ou de custos de manutenção.

Neste caso, o empreendedor deve ficar atento principalmente à localização do ponto, pois é um fator que pode fazer diferença no volume de clientes.

Além disso, é importante conhecer a rentabilidade do negócio, já que modelos menores tendem a garantir lucros na mesma proporção.

Franquia de Food Truck

 

Esse modelo de negócio se expandiu nos últimos anos e foi muito bem aceito pelo público brasileiro.

É um tipo de franquia que exige investimento alto na aquisição do veículo, já que ele precisa ser adaptado para atender o público.

Apesar de baixo custo fixo, alto giro de clientes, administração simples e suporte permanente da franquia.

Os food trucks precisam de uma ótima rede de contatos para fidelizar clientes e escolher com cuidado seus pontos de venda.

 

Alinhe seu perfil com o negócio

 

Como você viu, os principais modelos de franquias de alimentação possuem vantagens e desafios.

Ou seja, não existe um que seja melhor em relação aos outros: o mais rentável é aquele que se adapta ao seu perfil.

Portanto, veja as características de cada um, compare com as suas possibilidades de investimento e de operação e dê o primeiro passo rumo ao próprio negócio.

Compartilhe o artigo