Menu
ago19microfranquiassaibacomofuncionamequandovaleapenainvestir

Microfranquias: saiba como funcionam e quando vale a pena investir

Com baixo custo operacional e sendo empreendimentos que necessitam de investimento reduzido, as microfranquias são uma ótima oportunidade para os empreendedores que têm menor poder aquisitivo.

Apesar das características que citamos, não significa que esse tipo de negócio tenha baixa lucratividade. É possível ter muito sucesso e obter ótimos lucros com microfranquias e é sobre isso que falaremos neste post.

Continue lendo o texto e conheça as vantagens desse tipo de franquia e quando vale apena optar por ela!

O que são microfranquias?

De acordo com a classificação dada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), as microfranquias são aquelas cujo investimento a ser realizado é no máximo três vezes maior que o valor do PIB anual médio por habitante.

Assim como as demais franquias, elas estão sujeitas às condições estabelecidas pela Lei das Franquias Empresariais (nº 8.955/94) e se baseiam na parceria firmada entre o franqueador e o empreendedor.

Devido ao baixo custo inicial, esse tipo de franquia tem sido vista como uma oportunidade real de negócio, para pequenos empresários ou pessoas que desejam abrir uma empresa e não dispõe de capital para atuar em negócios maiores.

Além de facilitarem o acesso das pessoas com menor poder aquisitivo ao mercado de Franchising, as microfranquias também possibilitam ao franqueador a expansão da sua marca e a possibilidade de atingir a extensão dos negócios para outras regiões.

Como elas funcionam e qual a diferença das franquias?

No modelo micro, o empreendedor (franqueador) assina um contrato com uma marca (franqueadora) já estabelecida no mercado, que oferece a ele toda orientação, suporte e treinamento necessários para que o negócio se estabeleça adequadamente.

Este documento indica os direitos e deveres dos interessados, ou seja, franqueado e franqueador e específica as condições de toda a operação. O contrato tem prazo determinado, podendo ser ou não renovado. Além disso, prevê pagamento de multa caso seja rompido antes do tempo previsto.

Há também o pagamento da taxa de franquia, que garante ao franqueado o direito de usar a marca e receber do franqueador todo conhecimento e orientações necessárias para a instalação da nova unidade.

Como você pode notar, quase não há diferença entre as microfranquias e os modelos tradicionais, uma vez que ambos são regidos pela Lei das Franquias. O que realmente difere uma da outra é que o modelo micro exige baixo investimento e seu custo operacional é mais barato.

Além disso, ao contrário das franquias tradicionais, as microfranquias têm menor porte e complexidade operacional. Na maioria dos casos, são operadas por uma única pessoa — quase sempre o empreendedor que investiu no negócio — e não exigem ponto comercial para funcionamento.

Quais as vantagens e desvantagens de investir neste tipo de negócio?

Um dos pontos fortes desse negócio é que ele possibilita aos empreendedores com pouco capital investir em um negócio com marca estruturada e know how tanto para a gestão quanto para a operação do negócio. Isso faz com que ele tenha mais chances de obter sucesso e permanecer no mercado.

Outra vantagem é, sem dúvida, o baixo investimento e o retorno rápido desse investimento, ou seja, o negócio se paga rapidamente, principalmente no setor de serviços, que concentra o maior número de microfranquias. Alguns exemplos que podemos citar são: reparos de roupas e sapatos, serviços de ensino e beleza, manutenção de computadores, dentre outras coisas.

Por fim, na maioria das vezes o modelo micro dispensa custos com transporte, aluguel, refeição e outras despesas, já que quase sempre pode funcionar no esquema home-based e, caso não seja operado pelo próprio empreendedor, o negócio conta com número reduzido de funcionários.

Isso se reflete em outros benefícios, como: não há perda de tempo com deslocamento para o trabalho e há ganho com qualidade de vida. Esses são, com certeza, fatores que vêm atraindo muitas pessoas para esse tipo de negócio.

Dentre as desvantagens de investir em microfranquias, podemos citar: capacidade de inovação limitada, pouca flexibilidade — já que você fica condicionado às regras da franqueadora —, não ter controle sobre o local da unidade e a existência de taxas que podem reduzir os lucros do franqueado.

Quais os cuidados necessários ao investir em microfranquias?

Uma coisa é certa: o mercado de franquias tem vivenciado um fenômeno nos últimos anos, que é a ascensão das microfranquias. Diversas redes estão oferecendo negócios com baixo investimento e atingindo pessoas que sonham em sair do emprego formal e montar o próprio negócio.

Vimos no decorrer do texto que esse modelo de franquia é vantajoso, motivo pelo qual seu crescimento tem sido expressivo. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados na hora de escolher em qual microfranquia investir, como ocorre com qualquer outro tipo de franquia.

Por isso, pesquise sobre a marca e sua visibilidade no mercado. Quanto mais conhecida e aceita pelos seus consumidores, maior será a garantia de retorno do capital investido. Verifique também a documentação da empresa franqueadora. Ela está de acordo com a Lei das Franquias? Dê atenção especial à circular de oferta.

Nesta circular, você deve analisar se ela atende aos requisitos legais e outras questões, como:

  • solidez da empresa franqueadora;
  • referência ao último balanço contábil;
  • descrição do negócio;
  • características do franqueado ideal;
  • serviços a serem prestados;
  • registro da marca no INPI;
  • valor do investimento e prazo previsto de retorno;
  • relação de franqueados ativos e desligados;
  • histórico resumido da franquia;
  • condições para a sucessão pós-morte.

A dica maior é pesquisar muito. Converse com fraqueados e tire todas as suas dúvidas com o franqueador antes de assinar o contrato. Apesar das microfranquias serem excelentes oportunidades de negócio, é preciso escolher aquela que está alinhada com seu perfil.

Além do mais, é preciso estar ciente que, como qualquer outra empresa, a microfranquia requer total dedicação e, até mesmo, sacrifícios do empreendedor.

Como você viu ao longo do texto, as microfranquias são um modelo de negócio que está em expansão. Devido ao baixo investimento, ao retorno rápido e à baixa complexidade operacional, muitos empreendedores estão optando por elas.

E então, o que achou das microfranquias como opção de negócio? Se quiser saber mais sobre o assunto e tirar todas as suas dúvidas sobre este tipo de empreendimento, entre em contato e saiba como se tornar um empreendedor de sucesso!

Compartilhe o artigo

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on facebook
Share on email
Share on twitter