Menu
franquiaestartupqualamelhoropcaodenegocio

Franquia e startup: qual a melhor opção de negócio?

Você sabia que existem diversas forma de empreender? Ser o dono de uma empresa é o sonho de muitas pessoas, e o primeiro passo é escolher o tipo de negócio a ser aberto. Entre as diversas opções que o mercado oferece, duas têm chamado mais a atenção: franquia e startup.

Ambas são boas maneiras de começar um empreendimento, mas são voltadas para públicos diferenciados. Se você quer montar um negócio ainda este ano e está em dúvida sobre como começar, este artigo vai ajudar!

Vamos explicar as principais características e diferenças entre franquia e startup, comparando seus prós e contras, para que você faça a escolha do modelo que se encaixa melhor no seu perfil de empreendedor. Boa leitura!

Principais características de cada tipo de negócio

Antes de falar sobre vantagens e desvantagens da franquia ou de uma startup, vamos começar este texto esclarecendo as características principais de cada modelo de negócio. Acompanhe.

Startup

As startups são empresas que geralmente atraem um público jovem e ousado. Apesar de não haver uma limitação de idade para quem deseja empreender nesse modelo, suas peculiaridades são atrativas para quem tem mais energia e disposição para enfrentar os desafios que ele apresenta.

São empresas que oferecem uma ideia nova ao mercado, que pode ser um produto ou serviço inédito ou mesmo uma forma inovadora de entregar algo que já existe. A tecnologia é outra marca bastante presente nas startups. Em geral, é ela a responsável pelo diferencial apresentado pelo negócio.

Entre as principais características que definem uma startup, estão:

  • proposta inovadora de negócio;
  • base tecnológica muito forte;
  • ritmo de crescimento acelerado;
  • alta escalabilidade;
  • altos riscos.

Franquia

O modelo de franquia é uma das formas mais seguras de entrar no mercado. Ideal para quem nunca administrou uma empresa ou que tem pouca experiência no assunto. Também é uma ótima opção para quem deseja obter uma boa lucratividade sem correr tantos riscos de perder seu investimento.

Nesse formato, o empreendedor recebe grande parte do trabalho pronto. A marca já se encontra estabelecida e consolidada no mercado, os processos já estão definidos e validados e toda a parte de divulgação fica por conta do franqueador.

Os pontos de destaque de uma franquia são:

  • previsibilidade de investimento e retorno sobre ele;
  • estratégia de negócio já definida;
  • produto ou serviço validado e aceito pelo mercado;
  • foco na gestão operacional da unidade;
  • boa rentabilidade.

Comparativo das vantagens e desvantagens de cada um

Esclarecidos os dois modelos, listamos abaixo os pontos mais relevantes a serem analisados por quem pretende iniciar um negócio, mostrando como cada um dos modelos se comporta em relação a eles. Confira.

Entrada no mercado

A entrada no mercado é o primeiro grande desafio do empreendedor. Nesse quesito a franquia tem uma vantagem bem maior do que a startup, visto que o dono da marca depende da estabilização do negócio para dar início à abertura de unidades franqueadas.

Para as startups, existe uma etapa trabalhosa e de alto custo de convencimento do mercado. Elas precisam apresentar sua ideia, mostrar seus diferenciais e esperar que os consumidores aprovem e comecem a utilizá-la. Isso pode levar bastante tempo ou, em muitos casos, não acontecer.

Definição dos processos do negócio

Mais uma vez a franquia sai na frente. Um dos requisitos que o franqueador deve cumprir, legalmente, é ter uma definição e orientação clara dos processos operacionais da marca. Além de manter o padrão de qualidade esperado pelos clientes, isso evita que o franqueado tenha que pensar em como obter máxima eficiência.

Por outro lado, nas startups a cultura é de tentativa e erro constantes. Todos os dias são feitos novos testes e à medida que os erros ocorrem, as correções são feitas e o trabalho evolui.

Escalabilidade

Nesse ponto as startups são mais vantajosas. Está no centro da definição desse modelo de negócio que ele seja facilmente escalável e permita um crescimento exponencial. Quando uma ideia dá certo, a empresa cresce em proporções quase assustadoras.

As franquias são limitadas pela estratégia dos donos das marcas. Dessa forma, seu crescimento é mais contido e afeta mais o franqueador do que os franqueados.

Rentabilidade

A rentabilidade das franquias é muito boa, algumas são mais rentáveis que outras, mas a média é bastante atrativa. Já nas startups, a rentabilidade pode ser muito maior, devido ao fator escalabilidade. Então, os lucros são bem altos, mas a ideia precisa dar certo e o mercado tem que aprová-la.

Estabilidade da marca no mercado

Como já mencionamos, a franquia depende da estabilidade da marca no mercado para começar. Logo, esse quesito é básico para ela. Em geral, as franquias têm um tempo de vida maior do que empresas de outros modelos.

As startups são muitos mais instáveis. A começar pelo fato de terem que ingressar do zero no mercado, com uma ideia que pode ou não ser aceita. Em seguida, existe o desafio de manter o negócio rentável ao longo dos anos. Não é nada impossível, mas é bem mais difícil quando comparamos com a franquia.

Riscos

Diante de tudo o que foi dito em relação às características anteriores, fica fácil concluir que os empreendedores de startups correm muito mais riscos do que os franqueados. Eles podem ter um retorno melhor, mas as chances de que as coisas não saiam conforme o esperado são muito grandes.

Veredito

Enfim, podemos concluir que a melhor opção de negócio entre franquia e startup depende, em primeiro lugar, do seu perfil de empreendedor. Enquanto a startup oferece uma chance de ter uma empresa inovadora que cresce de forma rápida no mercado, ela também imputa altos riscos de fracasso. É preciso ter um bom montante de investimento disponível para se precaver quanto a eles.

Contudo, a franquia é um modelo mais seguro, com rentabilidade muito boa e diversas facilidades para quem não quer — ou não pode — se arriscar. Até mesmo para adquirir empréstimos junto às instituições financeiras é mais fácil, caso seja necessário complementar o investimento total.

Duas opções distintas com seus prós e contras. Entre elas, qual chamou mais a sua atenção? Se a sua resposta foi a franquia, temos um material que vai ajudar a entender melhor o processo de abertura de uma empresa nesse modelo. Baixe agora mesmo o e-book Como abrir uma franquia e coloque o seu plano de empreender em prática, já!

Compartilhe o artigo

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on facebook
Share on email
Share on twitter