iniciantes-em-franquias

12 dicas para iniciantes em franquias

O sistema de franquias veio para facilitar a vida de quem quer empreender.

Com marcas já consolidadas e planos de negócios montados, abrir as portas de um novo negócio torna-se uma missão um pouco mais leve e assertiva.

Mesmo assim, ser um franqueado tem as suas dificuldades, especialmente para quem é “marinheiro de primeira viagem” nesse mar.

Pensando nisso, hoje separamos 12 dicas para iniciantes em franquias.

EXCLUSIVO

Aprenda com Especialistas em Franquias

Faça como as mais de  19.418 pessoas que se beneficiaram com nossos conteúdos

Papel e caneta na mão para não perder nenhuma orientação!

 

1. A escolha do segmento

 

O primeiro passo é pensar em qual segmento você quer empreender, qual combina mais com o seu perfil.

Apesar de a marca já estar consolidada, o seu negócio é você que vai ter que fazer acontecer.

Por isso, identifique qual é a área que você tem maior afinidade e, a partir disso, comece a buscar as opções de franquias.

 

2. Você tem perfil para ser gestor?

 

O franqueado pode até não ser um empreendedor de excelência, mas deve ser um gestor completo.

Isso significa que você não precisa ter ideias criativas e inovadoras a todo momento.

Mas tem que saber administrar o empreendimento dentro do plano de negócio que veio da franqueadora.

Se você é iniciante, vale questionar se tem esse perfil.

Nesse post detalhamos mais esse assunto: Ser um franqueado é ser um empreendedor?

 

3. Tenha uma reserva financeira

 

Seu investimento inicial vai abranger a taxa de franquia, instalações, capital de giro e outros possíveis custos.

Some quanto isso vai custar.

O ideal é ter guardado pelo menos 50% a mais do que esse investimento inicial.

Lembre-se de que no início o negócio pode demorar um pouco a engrenar.

Esteja preparado.

 

Dúvidas Sobre Franquias? Pergunte a Malu

 

4. Converse com outros franqueados

 

Muito iniciantes em franquias se esquecem disso: não assine um contrato sem antes conversar com outros franqueados.

Procure saber como é a relação deles com a franqueadora, o suporte oferecido e todas as outras informações que puder obter.

 

5. Analise a tendência do mercado

 

Você vai atuar em um determinado mercado (a sua cidade, por exemplo).

Levante quais são as necessidades desse mercado que você pode atender e, a partir disso, escolha a franquia.

O ideal é unir as suas afinidades com essa demanda, para garantir um negócio de sucesso.

 

6. Analise a força da franquia

 

Quantos franqueados essa marca já tem?

A rede vem apresentando um bom crescimento ao longo dos anos?

Esses são indicativos de uma marca consistente e confiável.

Se o número de franqueados é alto e está aumentando, é um bom sinal.

 

7. Mas não dependa da força da franquia

 

Aquilo que a marca já consolidou é primordial, mas não é suficiente para que a sua unidade seja bem-sucedida.

Você terá que avaliar o comportamento do seu público consumidor, os concorrentes que estão ao seu redor, a economia da sua cidade ou estado.

Enfim, existe uma série de particularidades que também determinam o futuro do negócio.

Os iniciantes em franquias devem saber que terão que lidar com elas e fazer a sua parte.

 

8. Pesquisa de mercado

 

Se você tiver possibilidade, encomende uma pesquisa de mercado com uma empresa especializada.

Isso vai ajudar você a ter um direcionamento melhor.

 

9. Leia com atenção a COF

 

A Circular de Oferta de Franquia é um documento por meio do qual o franqueador fala sobre o seu negócio para o franqueado.

Ali devem constar informações financeiras, jurídicas, comerciais, operacionais.

Trata-se de um documento oficial que deve ser entregue para o futuro franqueado alguns dias antes da assinatura do pré-contrato.

Esse documento é tão importante justamente porque especifica as características do negócio que você está prestes a abrir.

Se ficar com alguma dúvida ou mesmo se achar melhor voltar atrás, ainda estará em tempo.

 

ba-lei-de-franquias

 

10. Leia com atenção o contrato

 

O contrato de franquia é outro documento que também tem informações muito sérias, como por exemplo, a porcentagem de royalties que deve ser paga ao franqueador.

Certifique-se de que todas as cláusulas estão bem claras e questione se achar necessário.

Se tiver algum advogado de contratos de confiança, vale a pena pedir para que ele analise antes da assinatura.

 

11. Foco no padrão da marca

 

É responsabilidade do franqueado manter os padrões de qualidade e de atendimento da empresa franqueadora.

Esteja muito atento a isso e oriente a equipe que vai trabalhar com você a fazer o mesmo.

Esse parâmetro, além de ser a identidade da marca, também facilita o funcionamento do negócio dentro do esperado.

 

12. Cuidado com os negócios da moda

 

Vez ou outra, algum segmento “bomba” e começam a abrir inúmeras unidades dele.

Tome cuidado ao entrar nesse tipo de tendência.

É preciso se certificar de que aquele segmento realmente é consistente o suficiente para se sustentar.

Caso contrário, você pode acabar investindo em um negócio sazonal, com um prazo de validade muito próximo.

 

Para quem é iniciante em franquias, essas 12 dicas já vão ajudar a ter uma noção melhor desse negócio!

 

checklist-ponto-comercial-banner

Compartilhe o artigo