iniciantes-em-franquias

12 dicas para iniciantes em franquias

O sistema de franquias veio para facilitar a vida de quem quer empreender.

Com marcas já consolidadas e planos de negócios montados, abrir as portas de um novo negócio torna-se uma missão um pouco mais leve e assertiva.

Mesmo assim, ser um franqueado tem as suas dificuldades, especialmente para quem é “marinheiro de primeira viagem” nesse mar.

Pensando nisso, hoje separamos 12 dicas para iniciantes em franquias.

Papel e caneta na mão para não perder nenhuma orientação!

 

1. A escolha do segmento

 

O primeiro passo é pensar em qual segmento você quer empreender, qual combina mais com o seu perfil.

Apesar de a marca já estar consolidada, o seu negócio é você que vai ter que fazer acontecer.

Por isso, identifique qual é a área que você tem maior afinidade e, a partir disso, comece a buscar as opções de franquias.

 

2. Você tem perfil para ser gestor?

 

O franqueado pode até não ser um empreendedor de excelência, mas deve ser um gestor completo.

Isso significa que você não precisa ter ideias criativas e inovadoras a todo momento.

Mas tem que saber administrar o empreendimento dentro do plano de negócio que veio da franqueadora.

Se você é iniciante, vale questionar se tem esse perfil.

Nesse post detalhamos mais esse assunto: Ser um franqueado é ser um empreendedor?

 

3. Tenha uma reserva financeira

 

Seu investimento inicial vai abranger a taxa de franquia, instalações, capital de giro e outros possíveis custos.

Some quanto isso vai custar.

O ideal é ter guardado pelo menos 50% a mais do que esse investimento inicial.

Lembre-se de que no início o negócio pode demorar um pouco a engrenar.

Esteja preparado.

 

Dúvidas Sobre Franquias? Pergunte a Malu

 

4. Converse com outros franqueados

 

Muito iniciantes em franquias se esquecem disso: não assine um contrato sem antes conversar com outros franqueados.

Procure saber como é a relação deles com a franqueadora, o suporte oferecido e todas as outras informações que puder obter.

 

5. Analise a tendência do mercado

 

Você vai atuar em um determinado mercado (a sua cidade, por exemplo).

Levante quais são as necessidades desse mercado que você pode atender e, a partir disso, escolha a franquia.

O ideal é unir as suas afinidades com essa demanda, para garantir um negócio de sucesso.

 

6. Analise a força da franquia

 

Quantos franqueados essa marca já tem?

A rede vem apresentando um bom crescimento ao longo dos anos?

Esses são indicativos de uma marca consistente e confiável.

Se o número de franqueados é alto e está aumentando, é um bom sinal.

 

7. Mas não dependa da força da franquia

 

Aquilo que a marca já consolidou é primordial, mas não é suficiente para que a sua unidade seja bem-sucedida.

Você terá que avaliar o comportamento do seu público consumidor, os concorrentes que estão ao seu redor, a economia da sua cidade ou estado.

Enfim, existe uma série de particularidades que também determinam o futuro do negócio.

Os iniciantes em franquias devem saber que terão que lidar com elas e fazer a sua parte.

 

8. Pesquisa de mercado

 

Se você tiver possibilidade, encomende uma pesquisa de mercado com uma empresa especializada.

Isso vai ajudar você a ter um direcionamento melhor.

 

9. Leia com atenção a COF

 

A Circular de Oferta de Franquia é um documento por meio do qual o franqueador fala sobre o seu negócio para o franqueado.

Ali devem constar informações financeiras, jurídicas, comerciais, operacionais.

Trata-se de um documento oficial que deve ser entregue para o futuro franqueado alguns dias antes da assinatura do pré-contrato.

Esse documento é tão importante justamente porque especifica as características do negócio que você está prestes a abrir.

Se ficar com alguma dúvida ou mesmo se achar melhor voltar atrás, ainda estará em tempo.

 

ba-lei-de-franquias

 

10. Leia com atenção o contrato

 

O contrato de franquia é outro documento que também tem informações muito sérias, como por exemplo, a porcentagem de royalties que deve ser paga ao franqueador.

Certifique-se de que todas as cláusulas estão bem claras e questione se achar necessário.

Se tiver algum advogado de contratos de confiança, vale a pena pedir para que ele analise antes da assinatura.

 

11. Foco no padrão da marca

 

É responsabilidade do franqueado manter os padrões de qualidade e de atendimento da empresa franqueadora.

Esteja muito atento a isso e oriente a equipe que vai trabalhar com você a fazer o mesmo.

Esse parâmetro, além de ser a identidade da marca, também facilita o funcionamento do negócio dentro do esperado.

 

12. Cuidado com os negócios da moda

 

Vez ou outra, algum segmento “bomba” e começam a abrir inúmeras unidades dele.

Tome cuidado ao entrar nesse tipo de tendência.

É preciso se certificar de que aquele segmento realmente é consistente o suficiente para se sustentar.

Caso contrário, você pode acabar investindo em um negócio sazonal, com um prazo de validade muito próximo.

 

Para quem é iniciante em franquias, essas 12 dicas já vão ajudar a ter uma noção melhor desse negócio!

 

checklist-ponto-comercial-banner

Compartilhe o artigo

CANSADO DE CONTEÚDOS SUPERFICIAIS?

Receba conteúdos e materiais REALMENTE ÚTEIS sobre franquias

Fique tranquilo, não faremos SPAM e nem venderemos seu email.